Receita | Cheddar McMelt Vegano

Estes dias resolvi fazer um burger diferente e para isto peguei como inspiração o Cheddar McMelt do McDonalds e criei uma versão vegana do lanche! 🙂

É uma versão inspirada, porém com ingredientes veganos. Obviamente não fica com o mesmo gosto, porém eu acredito que fica melhor visto que não tem morte e sofrimento envolvidos! 😉

Vamos à receita!

Ingredientes

  • 2 pães para hambúrguer com gergelim veganos
  • 1 cebola grande picada
  • 2/3 de xícara de queijo cheddar vegano
  • 4 colheres de sopa molho shoyu
  • 1/2 xícara de creme de leite vegano
  • 1 e 1/2 xícaras de água
  • 1/2 xícara de proteína de soja texturizada
  • 3 colheres de sopa de óleo
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • Sal a gosto

Modo de Preparo
Burger
  • Leve 1 xícara de água ao fogo. Quando estiver fervendo, despeje a água sobre a proteína de soja texturizada e deixe hidratar por cerca de 15 minutos.
  • Bata metade da cebola com 1/2 xícara de água no liquidificador e leve ao fogo até formar um creme.
  • Passado o tempo de hidratação da proteína texturizada de soja, escorra e lave algumas vezes para remover ao máximo o gosto forte da soja.
  • Em um pote misture o creme de cebola, com a proteína de soja texturizada hidratada, a farinha, 2 colheres de shoyu e sal a gosto.
  • Modele os hamburgueres na mão mesmo e já coloque em uma frigideira para fritar com 2 colheres de óleo. Depois de fritar os dois lados os hambúrgueres estão prontos.
Cebola
  • Leve metade da cebola ao fogo baixo com 1 colher de óleo e 2 colheres de shoyo. Tampe a panela para cozinhar por cerca de 2 minutinhos e depois refogue até começar a grudar.
Queijo
  • Leve o queijo ao fogo baixo em uma panela tampada. Assim que estiver derretendo adicione o creme de leite vegano e mecha até formar um creme homogêneo. Experimente e adicione sal se achar  necessário.
Pão
  • Corte o pão e toste as metades internas dele em uma frigideira.
Montagem
  • Para montar basta colocar o burger no pão, depois colocar o queijo e então a cebola e a outra metade do pão!

É um pouquinho trabalhoso, mas fica uma delícia! Ótimo para dar uma variada e comer um lanche diferente no fim de semana! 🙂

Filme | Okja

Sempre que eu assistia vídeos no Youtube aparecia uma propaganda sobre o filme Okja. Como eu sou dessas pessoas que ignora totalmente as propagandas, mesmo tendo visto o teaser várias vezes eu nunca prestei atenção na temática.

Assim que o filme foi lançado começou a bombar de publicações sobre ele no meu feed de notícias no Facebook. Só então que eu decidi por parar e finalmente assistir o filme do qual todos estavam falando.

O filme é produção da Netflix e está disponível  no serviço de streaming fazem alguns dias.

Sinopse: 

Nova York, 2007. Lucy Mirando (Tilda Swinton), a CEO de uma poderosa empresa, apresenta ao mundo que uma nova espécie animal foi descoberta no Chile. Apelidada de “super porco”, ela é cuidada em laboratório e tem 26 animais enviados para países distintos, de forma que cada fazenda que o receba possa apresentá-lo à sua própria cultura local. A ideia é que os animais permaneçam espalhados ao redor do planeta por 10 anos, sendo que após este período participarão de um concurso que escolherá o melhor super porco. Uma década depois, a jovem Mija (Seo-Hyun Ahn) convive desde a infância com Okja, o super porco fêmea criado pelo avô. Prestes a perdê-la devido à proximidade do concurso, Mija decide lutar para ficar ao lado dela, custe o que custar. (Fonte: Adoro Cinema)

Eu assisti o filme sem ter lido a sinopse ou qualquer crítica sobre o filme e me surpreendi positivamente! O filme tem atores que eu gosto como a Lily Collins (Os Instrumentos Mortais), Steven Yeun (The Walking Dead) e Jake Gyllenhaal (Vida) e tem uma ótima história de uma forma nunca antes abordada em um canal de tanta repercussão.

O filme mostra como a industria alimentícia enxerga os clientes e principalmente como os animais são tratados como produtos. De um outro lado também é abordada a relação de amor entre as pessoas e os animais e a inteligência e sensibilidade deles.

É um filme que usa da comédia em alguns pontos pra satirizar e reforçar, fazendo uma caricatura que remove todas as máscaras que existem.

Existem algumas cenas desnecessárias e que não agregam em nada, mas de uma forma geral o filme é ótimo e está tendo um alcance imenso. Espero que ele abra portas para que mais filmes neste estilo sejam produzidos! A crítica geral está falando muito bem sobre o filme e todos os comentários que eu li a respeito são os mais positivos possível!

Tentei falar um pouco sobre o filme, mas sem dar spoilers. Se você está lendo este post e ainda não assistiu este filme já reserva aí um momento para assistir! Com certeza vai valer o tempo investido!

Se você já assistiu, preciso compartilhar que chorei na cena lá do início dos guarda-chuvas. Mesmo não tendo lido nada, eu já imaginava que o propósito deles era positivo, mas confesso que chorei de emoção ao sentir um pouco da ação destas pessoas guerreiras de verdade que estavam ali sendo representadas. <3

Receita | Doce de Leite de Amêndoas e Coco

Estes dias eu estava louca para comer doce! De colherada mesmo, sabe?! Resolvi fazer então um doce de leite um pouco mais natural, que ao invés de açúcar branco, leva Stevia e açúcar de coco.

Esta versão que venho compartilhar com vocês hoje é super gostosa, pois fica com pequenos resquícios de coco que dão uma texturizada no doce  e fica com um sabor todo especial por conta do leite de coco e leite de amêndoas.

Ingredientes
  • 700ml de leite de amêndoas
  • 80ml de leite de coco
  • 4 colheres de sopa de açúcar de coco
  • 1 colher de sopa de adoçante Stevia

Modo de Preparo

Para fazer o doce de leite, basta misturar bem todos os ingredientes e levar ao fogo baixo até engrossar e ficar na textura de doce de leite. É importante mexer eventualmente para não deixar grudar na panela.

Feito isto está pronto um docinho gostoso para colocar no pão, usar em receitas ou comer de colher como eu fiz! 😛

Resenha | Perfume Sólido Lavanda – Flor de Menta

Eu nunca fui uma pessoa aficionada por perfumes, mas sempre gostei de passar um pouquinho antes de sair de casa para algum passeio ou para o trabalho. Desde que me tornei vegana tenho sentido dificuldade em encontrar perfumes. Infelizmente a maioria das marcas de “fácil acesso” estão envolvidas em testes em animais e/ou as fórmulas dos perfumes possuem ingredientes de origem animal. Já vi listas na internet com opções de perfumes veganos, mas perfume é algo meio complicado de comprar virtualmente sem ter sentido a fragrância antes, né? 🙁

Quando vi o stand da Flor de Menta na feira vegana, fiquei feliz por ver que tinha uma opção de perfume. Senti o cheirinho na hora e achei bem fraquinho, mas gostoso e como estava sem nenhum perfume resolvi comprar. Tinham duas opções e acabei escolhendo o de Lavanda que me pareceu ser mais cheiroso.

O perfume é sólido! Nunca tinha usado nenhum perfume neste formato antes. Ele vem em um potinho pequeninho.

O conteúdo do potinho é bem firme. É preciso esfregar bem o dedo para pegar o produto para passar.

Ao abrir o potinho em casa, senti um cheiro diferente do que eu me lembrava de ter sentido ao experimentar na Feira Vegana. O cheiro que senti em casa pareceu mais de algum creme cosmético do que de perfume.

Ao pegar o produto nos dedos, senti ele um pouco mais perfumado. Ao passar no corpo, porém, não senti perfume nenhum.

Talvez apenas não tenha funcionado para mim, mas infelizmente não gostei do produto. Achei a aplicação bem mais demorada do que um perfume liquido e não senti nenhuma fragrância gostosa no meu corpo, mesmo na hora da aplicação.

O único ponto positivo que vi é que mesmo realizando a aplicação com os dedos eles não ficam melecados ou oleosos. É possível passar e ficar algum tempo sem lavar a mão sem sentir alguma agonia ou transferir produto para objetos.

Infelizmente minha saga em busca de perfumes veganos continua… Se você tem algum para indicar, por favor conte aqui nos comentários! 🙂

Resenha | Máscara Capilar Super Restauração – Phytoervas

Depois de ter um resultado positivo tanto com o shampoo quanto com o condicionador da linha Super Restauração da Phytoervas, resolvi finalmente testar a máscara capilar da linha.

A embalagem segue o padrão de todas as demais da marca, sendo que toda a linha Super Restauração tem seus potinhos na cor laranja.

No verso da embalagem estão as informações de que o produto não é testado em animais e não possui ingredientes de origem animal.

A aparência e textura da máscara também é idêntica as demais máscaras da marca.

A embalagem não traz o modo de uso completo, segui então as informações que estão no site da marca, apliquei o produto massageando mecha a mecha e deixei agir por 10 minutos.

Ao enxaguar eu achei que o produto não tinha funcionado muito bem, pois não senti uma textura muito agradável enquanto estava ainda embaixo d’água como costumo sentir com a maioria das marcas. Entretanto, quando o cabelo secou me surpreendi com o resultado. Ele ficou ótimo, super macio e leve!

Até o momento posso dizer que esta é minha máscara preferida da Phytoervas. O efeito dela é ótimo e o cabelo se mantém com ótima aparência e textura por vários dias. Aliás, acredito que esta é uma das melhores linhas da marca! 🙂

Não lembro exato o quanto paguei, mas foi menos de R$ 30,00. Comprei no Bourbon.

Resenha | Máscara de Argila Amarela – Flor de Menta

Eu adoro tirar um dia da semana para fazer tratamentos especiais no cabelo, no corpo em geral e principalmente no rosto. Amo máscaras faciais e fazia um bom tempo que eu não usava até que comprei a Máscara de Argila Amarela da Flor de Menta.

Ela é comercializada já pronta para o uso, em um potinho de 60ml que tem um plástico de proteção e vem também com uma pazinha para a retirada do produto.

A máscara é bem cremosa e rende bastante! Mesmo com uso semanal, acredito que a quantidade que vem me renderá vários meses de tratamento.

Tenho passado ela com o auxilio da pazinha que vem junto e tem sido muito fácil e rápido de espalhar de maneira uniforme pelo rosto.

Na embalagem estão as instruções de uso, que recomendam que o produto seja deixado por 20 minutos na pele. Durante este tempo é possível sentir a máscara secando um pouco no rosto, mas nada muito drástico. É super rápido de enxaguar e facilmente remover todo o produto da pele.

Depois de enxaguar a sensação que fica na pele é de maciez. Senti a pele muito mais fofinha e suave ao toque!

O produto tem um ótimo custo-benefício e é muito eficiente. Adorei esta máscara e com certeza compraria novamente! 🙂

Comprando na Loja Cadivéu

Alguns dias atrás fiz mais uma compra pela internet e, conforme prometido, venho aqui contar todos os detalhes para vocês de como foi a experiência! 🙂

Fazem anos que eu morro de curiosidade para testar a linha Bossa Nova da Cadivéu. Li resenhas falando muito bem dos produtos e eles sempre estiveram na minha wishlist, porém acabei nunca comprando.

Ultimamente tenho sentido uma vontade de mudar meu cabelo, mas estou deixando ele crescer e voltar a cor natural. Como mudar e cortar estavam fora de cogitação, pensei em trabalhar um pouco com a textura dele. Ele é bem liso, mas quando está comprido, como está agora, ele as vezes cria algumas ondulações nas pontas e é este efeito que eu pensei em tentar incentivar.  Navegando por grupos veganos vi que os produtos da Cadivéu da linha Bossa Nova que eu tanto queria eram veganos. Mandei mais um e-mail para eles só para ter certeza e então decidi que iria fazer minha compra na loja virtual da marca.

Segue o relatório das compras! 🙂

A Loja Virtual

A Cadivéu Store é muito intuitiva, fácil de usar e tem ótima performance. Não travou em nenhum momento e achei de forma rápida os produtos que eu queria.

Fazer o pedido também foi algo muito rápido, todas as informações ficam agrupadas. O formato é ótimo para entender todas as etapas! Adorei a loja! Nada a reclamar! 🙂

O Processo

13/06: Escolhi os produtos, fiz o cadastro, escolhi pagar em boleto e forma de entrega PAC. Fiz o pedido próximo das 15h e o pagamento próximo das 17h.

  • Prazo para confirmação de pagamento: 3 dias úteis
  • Prazo para entrega: 12 dias úteis

Logo que fiz o pedido, o e-mail com os detalhes do pedido chegou com uma mensagem padrão no cabeçalho super antiga: “Em virtude das Festas de Final de Ano, comunicamos que o nosso período de recesso ocorrerá entre os dias 18/12/2014 a 05/01/2015. Os pedidos serão processados somente após este período.“. Precisam atualizar isto. 😉

14/06: Cedo pela manhã recebi e-mail com a confirmação do pagamento. (2 dias antes do estimado)

16/06: Recebi e-mail informando que o produto foi postado no dia 14/06.

23/06: Entrei em contato com a Cadivéu porque estranhei que por uma semana não houve movimentação na entrega. Desde o dia 16/06 o meu pedido estava em VARGINHA. Sim, achei que meus produtos tinham sido abduzidos. Estava achando que eu ia comprovar a teoria de que veganos atraem seres extraterrestres. 😛

Tentei contato pelo site da marca, porém o formulário deu erro. Felizmente o endereço de e-mail deles está disponível bem visível no rodapé e eu usei ele para enviar minha mensagem. Ainda estava dentro do prazo da entrega, mas eu realmente achei estranho o fato de não haver movimentações.

24/06: Finalmente houve movimentação no pedido. (acho que os extraterrestres estavam me monitorando e quando viram que eu realmente ia dar falta dos produtos decidiram devolver…hahaha)

27/06: Recebi resposta da Cadivéu para o e-mail que eu tinha enviado no dia 23/06. Me responderam que tentaram abrir uma reclamação para os correios, mas não conseguiram porque ainda estava dentro do prazo de entrega.

29/06: Recebi os produtos. (2 dias antes do estimado)

Os produtos vieram dentro de uma caixa de papelão bem fechada e muito bem protegida! Vieram muitos plásticos ocupando todo o espaço vazio da caixa e evitando que os produtos se depreciassem de alguma forma. Veio junto também a nota fiscal.

A única diferença que notei entre os produtos que estavam na loja virtual e os que recebi foi que o Maxi Ondas veio em uma embalagem diferente. Na loja ele tem uma bico comum de spray e uma tampa para fechamento e o que recebi tem um bico diferenciado, maior, de spray e sem tampa. Do mais os produtos chegaram exatamente como eu esperava.

Em um geral, a experiência comprando na Cadivéu Store foi bem positiva!

Assim que eu testar os produtos eu venho fazer resenha deles por aqui! 🙂

Resenha | Pão para Hambúrguer Integral – Wickbold

Quando eu falo sobre algum hambúrguer caseiro que fiz, normalmente recebo dúvidas não só sobre o bife, mas também sobre o pão. Pode parecer que os pães de hambúrguer levam leite em sua composição, mas felizmente a grande maioria deles não.

Além de se preocupar com o leite,  é sempre importante cuidar para conferir se não tem mel (normalmente em pão australiano) ou até mesmo gorduras de origem animal.

Certa vez estava louca para fazer hambúrguer em casa e comecei a catar uma opção vegana no mercado. Após algumas leituras de embalagens achei o Pão para Hambúrguer Integral da Wickbold que me pareceu ser uma boa opção. Para ter certeza de estar fazendo uma escolha correta, conferi no grupo Trollajuda no Facebook e para a minha felicidade ele estava listado lá como uma opção vegana! 🙂 Desde então, praticamente só tenho comprado deste, visto que é bem fácil de achá-lo em Porto Alegre na rede Zaffari de supermercados.

Esta opção de pão é comercializada em uma embalagem contendo quatro unidades de 50g cada.

Pão para Hambúrguer Integral Wickbold

O pão não é 100% integral, mas também não é o falso integral. Ele tem a farinha de trigo integral como seu principal ingrediente.

Ele pode conter traços de leite e ovos, portanto não é indicado para quem tem alergia ou para quem opta por não comprar produtos com traços.

Pão para Hambúrguer Integral Wickbold

Ele tem o tamanho perfeito para fazer hambúrgueres. Não é pequeno a ponto de não caber um bife de hambúrguer, nem muito grande a ponto de o bife se perder lá dentro. A altura dele também é bem apropriada para o uso. O tamanho dele é ótimo.

Por cima ele não tem gergelim, e sim uns farelinhos.

Pão para Hambúrguer Integral Wickbold

Ele bem aerado e consequentemente bem fofinho. Todos que eu comprei até agora sempre estavam macios e deliciosos!

Pão para Hambúrguer Integral Wickbold

Este pão tem um sabor levemente adocicado, por conta do açúcar mascavo em sua composição. Eu acho o sabor dele ideal para fazer hambúrgueres que levem em sua composição cebola refogada com shoyo. A combinação fica perfeita!

Pão para Hambúrguer Integral Wickbold

Se você está na dúvida de qual pão de hambúrguer escolher para fazer o seu próximo lanche vegano, este pão de hambúrguer da Wickbold é uma ótima opção! 🙂

Expectativa x Realidade | Bolo de Cenoura do VegetariRANGO

Eu sempre via as sugestões de vídeos do VegetariRANGO feitas pelo YouTube, porém nunca tinha assistido nenhum vídeo. A maioria das que apareciam para mim eram mais complexas e a preguiça me fazia nem abrir o vídeo para assistir. Quando apareceu para mim o vídeo de bolo de cenoura, resolvi que era a hora de assistir e tentar colocar a receita em prática. Fiz o bolo seguindo o instruído e hoje vou contar para vocês como foi a experiência.

Expectativa:

Um bolo de cenoura simples de fazer e muito gostoso.

Bolo de Cenoura Vegetarirango

Realidade:
Notas sobre o Processo
  • Ele comenta que o forno dele é bem potente. Aqui em casa é ao contrário então ao invés de pré aquecer em 180º, o fiz em 240º e o bolo demorou mais de 45min para assar.
  • Usei o leite vegetal de amendoim.
  • O bolo cresceu bastante enquanto estava assando, porém quando o forno foi desligado ele perdeu parte da altura que havia atingido.
O Resultado

O bolo ficou muito gostoso!

Quando ele perde um pouco da altura ao desligar o forno ele acaba não ficando mais tão aerado e tão fofinho como estava inicialmente, mas continua com uma textura muito gostosa e ainda bem fofinho. Tão fofinho que mesmo não estando tão quente chegou a se quebrar um pouco quando tirei o primeiro pedaço.

O principal é que ficou de fato muito saboroso! Bolo de cenoura com calda de chocolate é um clássico e a receita do VegetariRANGO é uma ótima opção a ser seguida para ter sucesso neste clássico em versão vegana. 🙂

Bolo de Cenoura Vegetarirango

Receita | Suco de Beterraba com Laranja, Limão e Gengibre

Eu já tinha mostrado por aqui uma versão de suco de beterraba com frutas cítricas. Hoje venho mostrar uma versão ainda mais cítrica, mais concentrada e mais saudável, pois não tem adição de água nem açúcar!

Suco de Beterraba, Laranja, Limão e Gengibre

Ingredientes
  • 1 beterraba pequena descascada e picada
  • 1 pedacinho de gengibre
  • suco de 1 limão
  • 1 copo de suco de laranja

Suco de Beterraba, Laranja, Limão e Gengibre

Modo de Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador, coe e está pronto! 🙂

Suco de Beterraba, Laranja, Limão e Gengibre